DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 14/05/2021

A riqueza de um instituto diocesano

Pelo Ifiteme já passaram dois bispos

 
| Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

     O Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae, que pertence à Diocese de Ponta Grossa, completou 47 anos em março. Pelo Ifiteme já passaram mais de mil alunos, de cerca de 25 congregações diferentes. Destes, mais de 300 já foram ordenados padres, incluindo alguns bispos. Estudaram no instituto Dom Vilson Dias de Oliveira, bispo emérito de Limeira (SP), e Dom Mário Spaki, bispo de Paranavaí.

     Outros dois padres, dom Carlos Alberto dos Santos, bispo de Itabuna (BA), e Dom Francisco Bach, bispo de Joinville (SC), fizeram em Ponta Grossa os seus estudos de primeiro e segundo graus, mas ainda na época que o instituto funcionava no mesmo local do Seminário Menor, antes de 1994. Dom Francisco foi, inclusive, professor ali de Filosofia e Teologia entre 1983 e 2005, e, grande apoiador do instituto enquanto vigário geral da Diocese e administrador diocesano, de 1997/98 e 2002/2003.

     O Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae aceita leigos como alunos, desde que os interessados passem por uma entrevista e tenham o ensino médio completo. Os professores são padres, religiosos e leigos. Antes da criação do Ifiteme, os seminaristas maiores precisavam frequentar cursos de Filosofia e de Teologia em Curitiba, Brusque (SC) e Viamão (RS).

        Nesses últimos anos, o Instituto desenvolveu uma visão mais acadêmica dos estudos e também se tornou autônoma em relação à vida dos seminários diocesanos maiores. Um de seus destaques é a biblioteca, que abriga as Cartas Pastorais de Dom Antônio Mazzarotto (FOTO), bíblias católicas e de confissão protestante, obras como Os Lusíadas, Divina Comédia (em italiano), e o Missal Romano mais antigo da Diocese de Ponta Grossa. O Missal data de 1886 e tem presilhas de ferro.


Fonte

- Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| ‘Mega Cartelão’ sorteará prêmios em dinheiro   |   Curso de líderes forma primeira turma   |   O amor à Eucaristia expresso pela Diocese   |   Corpus Christi emociona e motiva   |  





Publicado em: 14/05/2021

A riqueza de um instituto diocesano

Pelo Ifiteme já passaram dois bispos

 

     O Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae, que pertence à Diocese de Ponta Grossa, completou 47 anos em março. Pelo Ifiteme já passaram mais de mil alunos, de cerca de 25 congregações diferentes. Destes, mais de 300 já foram ordenados padres, incluindo alguns bispos. Estudaram no instituto Dom Vilson Dias de Oliveira, bispo emérito de Limeira (SP), e Dom Mário Spaki, bispo de Paranavaí.

     Outros dois padres, dom Carlos Alberto dos Santos, bispo de Itabuna (BA), e Dom Francisco Bach, bispo de Joinville (SC), fizeram em Ponta Grossa os seus estudos de primeiro e segundo graus, mas ainda na época que o instituto funcionava no mesmo local do Seminário Menor, antes de 1994. Dom Francisco foi, inclusive, professor ali de Filosofia e Teologia entre 1983 e 2005, e, grande apoiador do instituto enquanto vigário geral da Diocese e administrador diocesano, de 1997/98 e 2002/2003.

     O Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae aceita leigos como alunos, desde que os interessados passem por uma entrevista e tenham o ensino médio completo. Os professores são padres, religiosos e leigos. Antes da criação do Ifiteme, os seminaristas maiores precisavam frequentar cursos de Filosofia e de Teologia em Curitiba, Brusque (SC) e Viamão (RS).

        Nesses últimos anos, o Instituto desenvolveu uma visão mais acadêmica dos estudos e também se tornou autônoma em relação à vida dos seminários diocesanos maiores. Um de seus destaques é a biblioteca, que abriga as Cartas Pastorais de Dom Antônio Mazzarotto (FOTO), bíblias católicas e de confissão protestante, obras como Os Lusíadas, Divina Comédia (em italiano), e o Missal Romano mais antigo da Diocese de Ponta Grossa. O Missal data de 1886 e tem presilhas de ferro.


Fonte

- Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae


Diocede Ponta Grossa
  |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia