DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 14/06/2021

Diocese adere à ação contra a violência a idosos

Campanha irá iluminar igrejas de lilás em sinal de alerta

 
Intenção é alertar quanto aos direitos dos idosos e incentivar as denúncias Intenção é alertar quanto aos direitos dos idosos e incentivar as denúncias | Crédito:

A Igreja Católica é uma das apoiadoras da Campanha de Sensibilização Contra a Violência à Pessoa Idosa, que acontece dos dias 15 a 30 deste mês. A Diocese de Ponta Grossa, representada pela Pastoral da Pessoa Idosa e paróquias, integra o ‘Sensibiliza Campos Gerais’, um movimento que pretende mobilizar a sociedade para a prevenção de atos de violência e para a conscientização sobre a necessidade da valorização e pela mudança de atitudes em relação à pessoa idosa. 

     Neste dia 15, data declarada pela Rede Internacional de Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa e a Organização das Nações Unidas como o ‘Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa’, instituições e entidades que apoiam o movimento vão iluminar as fachadas na cor violeta, como sinal de respeito e luta pelos direitos das pessoas idosas. Até esta segunda-feira (14), pelo menos duas paróquias estarão iluminadas: Paróquia São Cristóvão, em Oficinas, e Paróquia Nossa Senhora de Fátima, de Telêmaco Borba.

     Na São Cristóvão, a iluminação violeta da fachada deve acontecer durante todos os 15 dias da campanha e a ação será detalhada aos paroquianos ao final das missas. A Paróquia Nossa Senhora de Fátima irá iluminar o templo de Adoração e o interior da Igreja Matriz e das capelas, nas celebrações. 

     “A Diocese quer dar todo o apoio à campanha, que quer conscientizar quanto ao respeito que se deve ter com o idoso e a idosa, concretamente, contra a violência que acontece nas casas, na sociedade. Denuncie! Disque 100 ou 0800-1410001, em todo o Paraná. Vamos respeitar o idoso. Um povo que não cuida de seus idosos não tem presente nem futuro”, alerta o bispo Dom Sergio Arthur Braschi.

     Organizada pelo Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa idosa (projeto de extensão da Universidade Estadual de Ponta Grossa), Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa e escritório regional da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, a campanha quer promover a proteção e o cuidado das pessoas idosas, assegurando-lhes dignidade, respeito e qualidade de vida, ao disseminar a ideia de que a violência é uma violação dos direitos humanos e não pode ser aceita como normal, devendo ser denunciada.

     “É preciso ressaltar que o envelhecimento é um direito humano e que, apesar dos direitos das pessoas idosas estarem garantidos por lei, a violência ainda acontece e se caracteriza como um problema universal e pode ocorrer tanto de forma física, emocional, sexual, financeira, por negligência ou abandono”, avalia a coordenadora do Núcleo, professora Maria Iolanda de Oliveira, enfatizando que é preciso defender amplamente os direitos da pessoa idosa, fazendo o enfrentamento das situações de violência vivenciadas pela maioria. 

     Outro dos objetivos da campanha é promover a integração e união de esforços dos municípios da região dos Campos Gerais – população, órgãos públicos e privados e organizações não governamentais que atuam na área - visando o enfrentamento efetivo do problema, por meio das ações e políticas públicas que combatam a violação de direitos.

Cenário

     De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o número de pessoas com idade superior a 60 anos chegará a 2 bilhões de pessoas até 2050. Isso representará um quinto da população mundial. No Brasil, esse processo caminha a passos largos. Conforme projeções do IBGE, no ano de 2025, o País será o sexto mais idoso do mundo e se observa que o índice de envelhecimento aponta para mudanças na estrutura etária da população brasileira.

     A violência é uma realidade vivenciada pela maioria das pessoas idosas e se constitui em um problema a ser enfrentado por meio de ações que visem superar a violação de direitos e de valorização das pessoas idosas. Pensando nisso é que se articulou a Campanha Sensibiliza Campos Gerais – Ponta Grossa Contra a Violência à Pessoa Idosa, que prevê ainda, além da iluminação das fachadas de lilás, a confecção e colocação de faixa, na parte externa, e/ou utilização de banner ou adesivo, nos espaços internos, com o slogan ‘Sensibiliza Campos Gerais: Ponta Grossa contra a violência à pessoa idosa’; a divulgação da campanha nas suas redes sociais e meios de comunicação que utiliza e o estimulo de funcionários e público atendido, para participar da campanha como multiplicadores da informação e da mobilização.



  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Dom Sergio lembra vida do Papa Santo   |   Praça de Ivaí ganhará também imagem de Cristo Rei   |   Paróquia festeja centenário com dedicação da igreja   |   Liga Católica retoma atividades   |  





Publicado em: 14/06/2021

Diocese adere à ação contra a violência a idosos

Campanha irá iluminar igrejas de lilás em sinal de alerta

 

A Igreja Católica é uma das apoiadoras da Campanha de Sensibilização Contra a Violência à Pessoa Idosa, que acontece dos dias 15 a 30 deste mês. A Diocese de Ponta Grossa, representada pela Pastoral da Pessoa Idosa e paróquias, integra o ‘Sensibiliza Campos Gerais’, um movimento que pretende mobilizar a sociedade para a prevenção de atos de violência e para a conscientização sobre a necessidade da valorização e pela mudança de atitudes em relação à pessoa idosa. 

     Neste dia 15, data declarada pela Rede Internacional de Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa e a Organização das Nações Unidas como o ‘Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa’, instituições e entidades que apoiam o movimento vão iluminar as fachadas na cor violeta, como sinal de respeito e luta pelos direitos das pessoas idosas. Até esta segunda-feira (14), pelo menos duas paróquias estarão iluminadas: Paróquia São Cristóvão, em Oficinas, e Paróquia Nossa Senhora de Fátima, de Telêmaco Borba.

     Na São Cristóvão, a iluminação violeta da fachada deve acontecer durante todos os 15 dias da campanha e a ação será detalhada aos paroquianos ao final das missas. A Paróquia Nossa Senhora de Fátima irá iluminar o templo de Adoração e o interior da Igreja Matriz e das capelas, nas celebrações. 

     “A Diocese quer dar todo o apoio à campanha, que quer conscientizar quanto ao respeito que se deve ter com o idoso e a idosa, concretamente, contra a violência que acontece nas casas, na sociedade. Denuncie! Disque 100 ou 0800-1410001, em todo o Paraná. Vamos respeitar o idoso. Um povo que não cuida de seus idosos não tem presente nem futuro”, alerta o bispo Dom Sergio Arthur Braschi.

     Organizada pelo Núcleo de Assistência Social, Jurídica e de Estudos sobre a Pessoa idosa (projeto de extensão da Universidade Estadual de Ponta Grossa), Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa e escritório regional da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, a campanha quer promover a proteção e o cuidado das pessoas idosas, assegurando-lhes dignidade, respeito e qualidade de vida, ao disseminar a ideia de que a violência é uma violação dos direitos humanos e não pode ser aceita como normal, devendo ser denunciada.

     “É preciso ressaltar que o envelhecimento é um direito humano e que, apesar dos direitos das pessoas idosas estarem garantidos por lei, a violência ainda acontece e se caracteriza como um problema universal e pode ocorrer tanto de forma física, emocional, sexual, financeira, por negligência ou abandono”, avalia a coordenadora do Núcleo, professora Maria Iolanda de Oliveira, enfatizando que é preciso defender amplamente os direitos da pessoa idosa, fazendo o enfrentamento das situações de violência vivenciadas pela maioria. 

     Outro dos objetivos da campanha é promover a integração e união de esforços dos municípios da região dos Campos Gerais – população, órgãos públicos e privados e organizações não governamentais que atuam na área - visando o enfrentamento efetivo do problema, por meio das ações e políticas públicas que combatam a violação de direitos.

Cenário

     De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o número de pessoas com idade superior a 60 anos chegará a 2 bilhões de pessoas até 2050. Isso representará um quinto da população mundial. No Brasil, esse processo caminha a passos largos. Conforme projeções do IBGE, no ano de 2025, o País será o sexto mais idoso do mundo e se observa que o índice de envelhecimento aponta para mudanças na estrutura etária da população brasileira.

     A violência é uma realidade vivenciada pela maioria das pessoas idosas e se constitui em um problema a ser enfrentado por meio de ações que visem superar a violação de direitos e de valorização das pessoas idosas. Pensando nisso é que se articulou a Campanha Sensibiliza Campos Gerais – Ponta Grossa Contra a Violência à Pessoa Idosa, que prevê ainda, além da iluminação das fachadas de lilás, a confecção e colocação de faixa, na parte externa, e/ou utilização de banner ou adesivo, nos espaços internos, com o slogan ‘Sensibiliza Campos Gerais: Ponta Grossa contra a violência à pessoa idosa’; a divulgação da campanha nas suas redes sociais e meios de comunicação que utiliza e o estimulo de funcionários e público atendido, para participar da campanha como multiplicadores da informação e da mobilização.



Diocede Ponta Grossa
Intenção é alertar quanto aos direitos dos idosos e incentivar as denúncias   |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  


Navegue até a sua Paróquia