DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 07/01/2022

Os Santos Reis lembrados em procissão

Na Vila Cipa, grupo sai cantando e rezando pelas ruas

 
Altares são montados na frente das casas Altares são montados na frente das casas | Crédito: Thifany Aparecida dos Santos

O dia de Santos Reis é festejado, nos países de tradição cristã, em 6 de janeiro. Segundo os evangelistas, esses reis eram sábios do Oriente que foram guiados pela estrela d’alva até o local onde Cristo havia nascido, em Belém, na Galileia. Pela tradição, é o dia de desmontar a árvore de Natal, justamente porque essa data marca o fim do ciclo natalino e o início do ciclo da missão de Jesus. E foi em sua vida pública que o Filho de Deus peregrinou por diversas terras, tocou o coração de homens e mulheres, curou, ressuscitou e animou a tantos.  


     Em quase que uma analogia dessa passagem do nascimento do Salvador para a sua missão no mundo, fiéis da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, na Vila Cipa, em Ponta Grossa, realiza todo o dia 6 de janeiro a Festa dos Santos Reis. Depois da missa das 18h30, os participantes saem da igreja-matriz para as ruas, rezando, cantando e dançando, em uma espécie de procissão. Passam por cinco casas e voltam para a igreja para receber a bênção com o padre João Holanda. As residências são escolhidas entre membros que participam da comunidade.


     Em frente às casas, são montados pequenos altares, onde os devotos colocam flores, velas, santos e, quando a procissão chega, o padre complementa com a imagem do Menino Jesus.  “O padre faz uma oração e dá a bênção. Já é o terceiro ano que nossa paróquia festeja a Folia de Reis pelas ruas. Todos os moradores ficam muito felizes com a passagem do Menino Jesus. Demonstra a alegria da comunidade reunida”, comenta o secretário da paróquia, João Müller. Ao final, aconteceu uma confraternização. Este ano, foi feita uma galinhada. 250 convites foram retirados durante a semana, na secretaria. O prato não teve custo porque foi preparado com doações da comunidade.


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Paróquia da Saúde faz festa e quermesse   |   Encontro partilha experiências de santuários   |   Formação trabalha a Inteligência Espiritual   |   ‘Nossa Senhora dos Remédios’ faz 176 anos   |  





Publicado em: 07/01/2022

Os Santos Reis lembrados em procissão

Na Vila Cipa, grupo sai cantando e rezando pelas ruas

 

O dia de Santos Reis é festejado, nos países de tradição cristã, em 6 de janeiro. Segundo os evangelistas, esses reis eram sábios do Oriente que foram guiados pela estrela d’alva até o local onde Cristo havia nascido, em Belém, na Galileia. Pela tradição, é o dia de desmontar a árvore de Natal, justamente porque essa data marca o fim do ciclo natalino e o início do ciclo da missão de Jesus. E foi em sua vida pública que o Filho de Deus peregrinou por diversas terras, tocou o coração de homens e mulheres, curou, ressuscitou e animou a tantos.  


     Em quase que uma analogia dessa passagem do nascimento do Salvador para a sua missão no mundo, fiéis da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, na Vila Cipa, em Ponta Grossa, realiza todo o dia 6 de janeiro a Festa dos Santos Reis. Depois da missa das 18h30, os participantes saem da igreja-matriz para as ruas, rezando, cantando e dançando, em uma espécie de procissão. Passam por cinco casas e voltam para a igreja para receber a bênção com o padre João Holanda. As residências são escolhidas entre membros que participam da comunidade.


     Em frente às casas, são montados pequenos altares, onde os devotos colocam flores, velas, santos e, quando a procissão chega, o padre complementa com a imagem do Menino Jesus.  “O padre faz uma oração e dá a bênção. Já é o terceiro ano que nossa paróquia festeja a Folia de Reis pelas ruas. Todos os moradores ficam muito felizes com a passagem do Menino Jesus. Demonstra a alegria da comunidade reunida”, comenta o secretário da paróquia, João Müller. Ao final, aconteceu uma confraternização. Este ano, foi feita uma galinhada. 250 convites foram retirados durante a semana, na secretaria. O prato não teve custo porque foi preparado com doações da comunidade.


 


Diocede Ponta Grossa
Altares são montados na frente das casas   |   Thifany Aparecida dos Santos

Diocede Ponta Grossa
Pessoas da comunidade representam os magos. Aqui, com o padre João   |   Thifany Aparecida dos Santos

Diocede Ponta Grossa
É feita uma oração e o padre dá uma bênção especial   |   Thifany Aparecida dos Santos

Diocede Ponta Grossa
Tudo é preparado pelos leigos da comunidade matriz   |   Thifany Aparecida dos Santos

Diocede Ponta Grossa
Assim que termina a missa, o grupo sai em procissão   |   Thifany Aparecida dos Santos

Diocede Ponta Grossa
A folia ganhou as ruas na noite de ontem   |   Thifany Aparecida dos Santos


Navegue até a sua Paróquia