DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros




Na Trilha da Fé
Publicado em: 19/02/2021

Um ano da visita ‘ad limina Apostolorum’

Dom Sergio celebrava missa na Basílica de São Paulo

 
| Crédito: Assessoria de Comunicação Regional Sul 2

      Há exatamente um ano, o bispo de Ponta Grossa, dom Sergio Arthur Braschi, presidia a missa celebrada na Basílica de São Paulo fora dos Muros, durante a visita ‘ad limina Apostolorum’ feita pelos bispos de todo o Paraná ao Vaticano, entre os dias 17 a 27 de fevereiro de 2020. ’ad limina Apostolorum’ significa no limiar, na soleira, na entrada, nos limites (das basílicas) dos apóstolos (Pedro e Paulo). É uma visita dos bispos diocesanos aos túmulos dos apóstolos, na Diocese de Roma. É prevista no Código de Direito Canônico nos seus cânones 399-400 e teria que obrigatoriamente acontecer a cada cinco anos. No entanto, a última visita de uma comitiva episcopal paranaense tinha ocorrido há dez anos.

      A visita também é de trabalho, de reuniões e de contatos que os bispos fazem junto à Santa Sé e a seus diversos organismos e dicastérios e comissões pontifícias, além de representar uma demonstração de afeto e de obediência ao sucessor de Pedro. Um dos pontos importantes é o envio dos relatórios completos sobre a situação das dioceses, normatizado pelo Papa São Pio X já em 1909. É um relatório minucioso sobre a situação geral e o estado específico da diocese. Esse relatório deve ser entregue em até seis meses antes da visita e não menos de três meses antes de seu início.

     Em 2020, os bispos do Paraná estiveram nas Sagradas Congregações, Dicastérios e Pontifícios Conselhos, que são escritórios que assessoram o Papa. No dia 24 de fevereiro, dom Sergio foi recebido pelo Papa Francisco por mais de três horas, em uma das bibliotecas particulares do Papa. “Conversamos com ele, com calma. Momento em que cada bispo que desejou pode fazer uma pergunta, dar uma palavra”, detalhou dom Sergio, que contou ao Papa que a diocese estará ordenando 47 novos diáconos. Francisco ficou muito feliz.

     Dom Sergio também pediu ao Papa Francisco que abençoasse a diocese. “Fiquei profundamente feliz e agradecido. Ele foi muito querido e receptivo. Na despedida, tomou as minhas mãos e me animou a continuar em frente, como um bispo, um pastor valente do povo de Deus”, acrescentou. Na visita de dez dias, o bispo de Ponta Grossa ficou responsável por falar em nome do grupo no encontro que os paranaenses tiveram com os representantes do Tribunal da Penitenciaria Apostólica.


Fontes

Site Canção Nova/noticias.cancaonova.com


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Dom Sergio lembra vida do Papa Santo   |   Praça de Ivaí ganhará também imagem de Cristo Rei   |   Paróquia festeja centenário com dedicação da igreja   |   Liga Católica retoma atividades   |  





Publicado em: 19/02/2021

Um ano da visita ‘ad limina Apostolorum’

Dom Sergio celebrava missa na Basílica de São Paulo

 

      Há exatamente um ano, o bispo de Ponta Grossa, dom Sergio Arthur Braschi, presidia a missa celebrada na Basílica de São Paulo fora dos Muros, durante a visita ‘ad limina Apostolorum’ feita pelos bispos de todo o Paraná ao Vaticano, entre os dias 17 a 27 de fevereiro de 2020. ’ad limina Apostolorum’ significa no limiar, na soleira, na entrada, nos limites (das basílicas) dos apóstolos (Pedro e Paulo). É uma visita dos bispos diocesanos aos túmulos dos apóstolos, na Diocese de Roma. É prevista no Código de Direito Canônico nos seus cânones 399-400 e teria que obrigatoriamente acontecer a cada cinco anos. No entanto, a última visita de uma comitiva episcopal paranaense tinha ocorrido há dez anos.

      A visita também é de trabalho, de reuniões e de contatos que os bispos fazem junto à Santa Sé e a seus diversos organismos e dicastérios e comissões pontifícias, além de representar uma demonstração de afeto e de obediência ao sucessor de Pedro. Um dos pontos importantes é o envio dos relatórios completos sobre a situação das dioceses, normatizado pelo Papa São Pio X já em 1909. É um relatório minucioso sobre a situação geral e o estado específico da diocese. Esse relatório deve ser entregue em até seis meses antes da visita e não menos de três meses antes de seu início.

     Em 2020, os bispos do Paraná estiveram nas Sagradas Congregações, Dicastérios e Pontifícios Conselhos, que são escritórios que assessoram o Papa. No dia 24 de fevereiro, dom Sergio foi recebido pelo Papa Francisco por mais de três horas, em uma das bibliotecas particulares do Papa. “Conversamos com ele, com calma. Momento em que cada bispo que desejou pode fazer uma pergunta, dar uma palavra”, detalhou dom Sergio, que contou ao Papa que a diocese estará ordenando 47 novos diáconos. Francisco ficou muito feliz.

     Dom Sergio também pediu ao Papa Francisco que abençoasse a diocese. “Fiquei profundamente feliz e agradecido. Ele foi muito querido e receptivo. Na despedida, tomou as minhas mãos e me animou a continuar em frente, como um bispo, um pastor valente do povo de Deus”, acrescentou. Na visita de dez dias, o bispo de Ponta Grossa ficou responsável por falar em nome do grupo no encontro que os paranaenses tiveram com os representantes do Tribunal da Penitenciaria Apostólica.


Fontes

Site Canção Nova/noticias.cancaonova.com


Diocede Ponta Grossa
  |   Assessoria de Comunicação Regional Sul 2

Diocede Ponta Grossa
  |   Assessoria de Comunicação Regional Sul 2

Diocede Ponta Grossa
  |   Assessoria de Comunicação Regional Sul 2

Diocede Ponta Grossa
  |   Assessoria de Comunicação Regional Sul 2

Diocede Ponta Grossa
  |   Assessoria de Comunicação Regional Sul 2


Navegue até a sua Paróquia