DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros




Na Trilha da Fé
Publicado em: 06/03/2021

Ermida de Vila Velha

Igreja é santuário à Mãe da Divina Graça

 
| Crédito: Sérgio Mendonça Filho

    Entre os acontecimentos mais significativos na festa jubilar de Dom Antonio Mazzarotto foi a inauguração do Santuário Nossa Senhora da Vila Velha/Mãe da Divina Graça, no Parque de Vila Velha. Em 1979, dom Antonio já era o bispo emérito e completava 49 anos de ordenação episcopal. Localizado a 20 quilômetros do centro de Ponta Grossa, o santuário foi inaugurado para ser a sede da Pastoral Turística da Diocese.

     O nome da ermida foi determinado por Dom Geraldo Micheletto Pellanda, bispo de Ponta Grossa desde 1965. A imagem de Nossa Senhora para a igreja foi doada a dom Geraldo pelo Papa Paulo VI, quando de uma viagem do bispo a Roma, nos fins de 1963. “Que esta imagem seja portadora de todas as graças e bênçãos celestes para a Diocese de Ponta Grossa e para todo o bom povo do Paraná e do Brasil”, disse o Papa ao entregá-la.

    Em 24 de novembro de 1979, às 15 horas, uma procissão motorizada partiu da Praça Barão de Guaraúna, defronte da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em direção ao santuário. À frente, o carro-andor com a imagem de Nossa Senhora de Vila Velha e o bispo Dom Geraldo. Na ermida, dezena de pessoas e os integrantes da Banda Municipal Lira dos Campos aguardavam a chegada.

    A ermida foi abençoada e, em seguida houve a entronização da imagem de Nossa Senhora de Vila Velha. O bispo Dom Pedro Filipak e o representante do Núncio Apostólico, Monsenhor Emery Kabongo, fizeram o descerramento da placa de bronze, oferecida pelos Confrades Vicentinos e o Asilo São Vicente de Paulo. No final, houve missa concelebrada dentro do Santuário, sendo celebrante principal Dom Bernardo Nolker, bispo de Paranaguá, e concelebrantes Dom Pedro Filipak, Dom Geraldo Pellanda e mais de 30 padres.

     A construção de um santuário no Parque de Vila Velha dedicado à Mãe da Divina Graça era um sonho de Dom Geraldo. Antes da construção da ermida, a imagem doada pelo Papa Paulo VI foi exposta na Catedral Metropolitana de Curitiba, até que, no dia 26 de abril de 1964, veio em carreata, acompanhada pelo arcebispo de Curitiba, Dom Manoel da Silveira D’Elboux; pelo governador Nei Braga e entre outras autoridades e populares. A santa foi trazida para a Igreja Catedral de Ponta Grossa, onde permaneceu até a inauguração do santuário.


FONTE

Livro Tombo da Diocese nº. I, folha 93, 24.11.1979, registrado pelo padre Francisco Salache, Chanceler da Cúria

Site da Diocese de Ponta Grossa: www.diocesepontagrossa.org.br


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Dom Sergio lembra vida do Papa Santo   |   Praça de Ivaí ganhará também imagem de Cristo Rei   |   Paróquia festeja centenário com dedicação da igreja   |   Liga Católica retoma atividades   |  





Publicado em: 06/03/2021

Ermida de Vila Velha

Igreja é santuário à Mãe da Divina Graça

 

    Entre os acontecimentos mais significativos na festa jubilar de Dom Antonio Mazzarotto foi a inauguração do Santuário Nossa Senhora da Vila Velha/Mãe da Divina Graça, no Parque de Vila Velha. Em 1979, dom Antonio já era o bispo emérito e completava 49 anos de ordenação episcopal. Localizado a 20 quilômetros do centro de Ponta Grossa, o santuário foi inaugurado para ser a sede da Pastoral Turística da Diocese.

     O nome da ermida foi determinado por Dom Geraldo Micheletto Pellanda, bispo de Ponta Grossa desde 1965. A imagem de Nossa Senhora para a igreja foi doada a dom Geraldo pelo Papa Paulo VI, quando de uma viagem do bispo a Roma, nos fins de 1963. “Que esta imagem seja portadora de todas as graças e bênçãos celestes para a Diocese de Ponta Grossa e para todo o bom povo do Paraná e do Brasil”, disse o Papa ao entregá-la.

    Em 24 de novembro de 1979, às 15 horas, uma procissão motorizada partiu da Praça Barão de Guaraúna, defronte da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em direção ao santuário. À frente, o carro-andor com a imagem de Nossa Senhora de Vila Velha e o bispo Dom Geraldo. Na ermida, dezena de pessoas e os integrantes da Banda Municipal Lira dos Campos aguardavam a chegada.

    A ermida foi abençoada e, em seguida houve a entronização da imagem de Nossa Senhora de Vila Velha. O bispo Dom Pedro Filipak e o representante do Núncio Apostólico, Monsenhor Emery Kabongo, fizeram o descerramento da placa de bronze, oferecida pelos Confrades Vicentinos e o Asilo São Vicente de Paulo. No final, houve missa concelebrada dentro do Santuário, sendo celebrante principal Dom Bernardo Nolker, bispo de Paranaguá, e concelebrantes Dom Pedro Filipak, Dom Geraldo Pellanda e mais de 30 padres.

     A construção de um santuário no Parque de Vila Velha dedicado à Mãe da Divina Graça era um sonho de Dom Geraldo. Antes da construção da ermida, a imagem doada pelo Papa Paulo VI foi exposta na Catedral Metropolitana de Curitiba, até que, no dia 26 de abril de 1964, veio em carreata, acompanhada pelo arcebispo de Curitiba, Dom Manoel da Silveira D’Elboux; pelo governador Nei Braga e entre outras autoridades e populares. A santa foi trazida para a Igreja Catedral de Ponta Grossa, onde permaneceu até a inauguração do santuário.


FONTE

Livro Tombo da Diocese nº. I, folha 93, 24.11.1979, registrado pelo padre Francisco Salache, Chanceler da Cúria

Site da Diocese de Ponta Grossa: www.diocesepontagrossa.org.br


Diocede Ponta Grossa
  |   Sérgio Mendonça Filho


Navegue até a sua Paróquia