MATRIZ
PARÓQUIA CRISTO REI
Pároco:

Padre José Bacheladenski


Horários de Missa
  • Quinta-feira 19h
  • Sexta-feira 1a Sexta-feira do mês, apostolado 19h
  • Sábado 19h
  • Domingo 8h30min

Endereço
Rui Barbosa 715
Ivaí - Centro


Contato
(42) 3247-1218 Whats (42)991337587
paroquia_cristoreiivai@hotmail.com
Facebook

Histórico

ALGUNS DADOS DA PARÓQUIA CRISTO REI 


1921 - 2023

     Até o ano de 1.921 era atendido pelos padres da cidade de Prudentópolis. No dia 05 de outubro de 1921, D. João Francisco Braga bispo de Curitiba vai a Prudentópolis e acompanhado do padre Ludovico Bronny vão visitar as comunidades a cavalo. Passam por Hervalzinho, Apucarana, Terezina, Saltinho, Imbuia e São Roque. Em todas realizando batismos, confissões e Missa. Dia 18 de outubro chegam à sede de Ivaí. Era o dia da festa de S. Pedro Alcântara, padroeiro do Brasil. Como a capela fosse muito pequena celebram a Missa campal. Na ocasião benzem um pequeno sino. O Bispo determina que Ivaí seja CURATO e é hoje PARÓQUIA. E nomeia o primeiro CURA hoje VIGÁRIO o padre Francisco Komander. Assim que Ivaí não seria mais atendido por Prudentópolis. O padre de Ivaí atenderia as seguintes comunidades: São Roque, Imbuia, Saltinho, Terezina, Hervalzinho, Ligação, Herval, Areião, Cândido de Abreu, Pedrão e Fundão.

     Em 1925 assume novo vigário, o padre Tomaz Kania. A primeira visita Pastoral se dá em 1933 pelo bispo D. Antonio vindo de Curitiba que consta muita ignorância religiosa e manda o padre lutar para que haja mais escolas. O padre pede então as Missões que teve início aos 22 de outubro de 1944. Aos 28 de junho de 1946 inaugurou-se a Matriz do rito Bizantino já que havia muitos imigrantes que só sabiam a lingua ucraniana. Em 1947 aconteceu a praga dos gafanhotos que arrasaram toda a agricultura. O padre Tomaz dirige-se a Curitiba para interceder pelos agricultores e consegue 248 sacas de semente de trigo do Secretário da Agricultura, que foi distribuído para Ivaí, São Roque, Imbuia e Terezina. No ano de 1948 era vigário o padre Eduardo Pinocy e Comissão: Albino Piotroski, Carlos Domanski e Antonio Szymbor. Houve neste ano as Missões pregadas pelos padres João Wislinski e Ricardo Gogol que tornou-se vigário em 1951. Também no ano de 1948 aconteceu o incêndio da casa Paroquial. Em 1960 era vigário o padre Adalberto Jachinczak e fabriqueiros/Comissão/Carlos Domanski, Gumercindo Bueno e João Karpinski. 

A pedra fundamental da nova Matriz foi lançada em 05 de julho de 1963 pelo presidente Nicolau Kos. Em 1964 não se atendia mais Cândido de Abreu que passou a ser Paróquia. Dia 30 de outubro de 1965 inaugura-se a nova Matriz com o Pároco Adalberto Jachinczak e presidente Nicolau Kos. A novena da Medalha Milagrosa foi iniciada em 1966 instalada pelo padre Lourenço Biernarski. Graças ao esforço do padre e do Bispo D.Geraldo começa em 1967 a 1ª série do Ginásio em Ivaí. Em 1969 era Pároco o padre André Kaminski que inaugurou com Missa a primeira cancha esportiva de Ivaí. Em 1970 foi fechada a escola São Miguel com muita revolta do  povo. Em 1972 iniciou-se o culto dominical em todas as comunidades. Com a chegada da luz elétrica em 1972 chega o novo Pároco Pe. Eduardo Wrubel. Em 1974 deu-se a inauguração da nova casa paroquial e inicia-se a construção de um salão de festas com a madeira da antiga casa paroquial que em 1912 serviu de primeira escola de Ivaí. A sala ao lado serviu de lugar para o ensino de corte e costura que iniciou com duas moças, Ana Maria Denczura e Sofia Kielt. Como a Igreja de Lageadinho foi destruída pelo fogo, inaugurou-se uma nova aos 21 de janeiro de 1979 sendo o então Vigário Pe. André Kaminski. No ano de 1979 quando Ferdinando Malechi era  presidente aconteceu o Jubileu de ouro do Pe. Eduardo Pinocy, e, foi colocado pela primeira vez o som na Igreja Matriz. Quando concluiu-se o asfalto até a BR. 373 em agosto de 1982 era presidente Eugenio Tomachevski. Em 1984 o pároco era o Pe. Pedro Gielinski e o presidente Mariano Grochoski, e as irmãs que residiam na casa São Miguel deixam Ivaí.


No ano de 2021 a Paróquia completou seu centenário, mesmo o mundo vivendo em uma grande pandemia do Covid-19 foi feita celebrações em comemorações dos 100 anos! 

Histórico 

https://youtu.be/H8mxwynRGC4.



1985  -  Muitas procissões devido a grande seca.

1986  -  A paróquia contava com 15 capelinhas.

1987  -  Nova comunidade surgiu: Jardim Nossa Senhora Aparecida.

1988  -  Raio causa estragos - instala-se novo para-raio.

1989  -  Visita pastoral de D. José Alves da Costa.

1990  -  Benção da pedra fundamental do Pavilhão.

1991  -  Início de nova pastoral. Pastoral da criança em Torres foi o início.

1992  -  Início do Dízimo na Matriz.

1993  -  134 crismas na Paróquia.

1994 -Início dos grupos de reflexão- primeiros Ministros da Eucaristia e esperança



Desde 2006 a Paróquia é composta por 25 Comunidades

    Ivaí – 12.178 habitantes – a maioria descendente de poloneses e ucraínos, sendo assim predominada a religião católica.


Comunidade / Padroeiro / localidade

01 Água Parada Nossa Senhora Aparecida

02 Atanazildo São Sebastião

03 Barreira Nossa Senhora da Conceição

04 Barra Vermelha São João Batista

05 Bom Jardim Bom Jesus

06 Bom Jesus Bom Jesus

07 Cachoeira São Sebastião

08 Cachoeirinha Divino Espirito Santo

09 Chapada São Pio X

10 Enxovia Velha São Sebastião

11 Imbuia/ Mun. Reserva pertence a Par. Cristo Rei, Ivaí. Nossa Senhora da Conceição

12 Índio Camargo São Sebastião

13 Jardim Aparecida Nossa Senhora Aparecida

14 Lageadinho Nossa Senhora Aparecida

15 Lombão São João Batista

16 Pinhalzinho/Mun. Candido de Abreu, Pertence a Par. Cristo Rei , Ivaí Nossa Senhora Mãe da Divina Graça

17 Rio do Meio Bom Jesus

18 Rio dos Índios Nossa Senhora do Carmo

19 São Roque Bairro São Roque

20 São Roque Centro Nossa Senhora da Glória

21 Torres Canavial São Pedro

22 Vespeira Nossa Senhora de Fátima

23 Vila do Futuro Nossa Senhora Aparecida

24 Núcleo Habitacional Primavera Em formação

25 Matriz Cristo Rei


O Trabalho Pastoral tem como destaque

-    Catequese;

-    Conselho Pastoral de comunidade e CPP;

-    Pequenos Grupos;

-    Pastoral da criança;

-    Pastoral familiar;

-    RCC , Apostolado da Oração e Capelinhas;


Datas Importantes

SÃO CRISTÓVÃO NO MÊS DE JULHO (motorista e agricultores )   

CRISTO REI -PADROEIRO EM NOVEMBRO


Assembléia Paroquial no mês de Novembro de cada ano.

 

Celebrações

    São realizadas Celebrações na Matriz e Comunidades durante a semana e no final de semana.


Relação dos padres que trabalharam em Ivaí.

1919 – 1921 - Pe. Ludovico Brony.

1921 – 1924 - Pe. Francisco Komander.

1924 – 1931 - Pe. Tomaz Kania.

1931 – 1939 - Pe. Aniceto Weis.

1939 – 1941 – Pe. Francisco Madej.

1941 – 1942-  Pe. Ladislau Rup.

1942 – 1948 – João Piton.

1948 – 1951 – Eduardo Pinocy.

1951 – 1954 – Pe. Ricardo Gogol.

1954 – 1962 – Eduardo Pinocy.

1962 – 1969 – Pe. Adalberto Jachinczak.

1969 – 1973 - Pe. André Kaminski.

1973 – 1977 – Pe. Eduardo Wrubel.

1977 – 1983-  Pe. André Kaminski.

1983 – 1993 – Pe. Pedro Gielinski.

1993 – 1994 – Pe. André Kamisnki.

1994 – 1996 – Pe. Milton Machenievicz.

1996 - 1999 – Pe. Arno Miguel Longo.

1999 – 2000 – Pe. Gilson César de Camargo.

2009 – atualmente – Pe. José Bacheladenski.  


--------------------------------------------------------------------------------

Data de criação da Paróquia: 31/08/1921.


Data de fundação: 18/10/1921.


Já trabalharam em Ivaí 16 padres.


Párocos

1º. Pároco:  Atual: Pe. José Bacheladenski, CM.  - 2009 até atualmente.


Paróquia Cristo Rei conta atualmente com:                      

150 catequistas                  

200 grupos de reflexão

67 capelinhas

Mais ou menos 800 pessoas envolvidas diretamente nas pastorais, Catequese,

C.A.E. - Coordenadores de grupos - Zeladores de Capelinhas, Coord. do

dízimo  -  criança  -  liturgia  e  ação social-familiar. 



ORAÇÃO A CRISTO REI

Ó  Cristo Rei, consagrado pelo Pai,

Como Sacerdote Eterno, Fazei que todos nós ,

Libertos do pecado e Vos servindo com fidelidade ,

Glorifiquemo -vos eternamente.

Concede, ó Rei do Universo ,

A paz e a união de todos os povos.

Oferecendo-vos na cruz,

Realizaste a Redenção da Humanidade.

O Pai entregou à Vossa  infinita Majestade

O Reino da Verdade e da Vida ,

O Rei da Verdade e da Vida

O Rei da Santidade e da graça,

Ofereço-vos minha vida ,para que todos

Reconheçam através do meu testemunho

A Vossa Realeza, e que possa viver conosco por toda a eternidade. Amém .


    Senhor Jesus Cristo, eu, pecador, não presumindo dos meus próprios méritos, mas confiando na vossa bondade e misericórdia, temo entretanto e hesito em aproximar-me da mesa do vosso doce convívio. Pois meu corpo e meu coração estão manchados por muitas faltas, e não guardei com cuidado o meu espírito e a minha língua. Por isso, ó bondade divina e temível majestade, na minha miséria recorro a Vós, fonte de misericórdia; corro para junto de Vós a fim de ser curado, refugio-me na vossa proteção, anseio ter como Salvador Aquele que não posso suportar como Juiz. Senhor, eu Vos mostro as minhas chagas e Vos revelo a minha vergonha. Sei que os meus pecados são muitos e grandes, e temo por causa deles, mas espero na vossa infinita misericórdia. Olhai-me, pois, com os vossos olhos misericordiosos, Senhor Jesus Cristo, Rei eterno, Deus e homem, crucificado por causa do homem. Escutai-me, pois espero em Vós; tende piedade de mim, cheio de misérias e pecados, Vós que jamais deixareis de ser para nós fonte de compaixão. Salve, Vítima salvadora, oferecida no patíbulo da Cruz por mim e por todos os homens. Salve, nobre e precioso Sangue, que brotas das chagas do meu Senhor Jesus Cristo crucificado e lavas os pecados do mundo inteiro. Lembrai-Vos, Senhor, da vossa criatura resgatada por vosso Sangue. Arrependo-me de ter pecado, desejo reparar o que fiz. Livrai-me, ó Pai clementíssimo, de todas as minhas iniqüidades e pecados, para que, inteiramente purificado, mereça participar dos Santos Mistérios. E concedei que o vosso Corpo e o vosso Sangue, que eu, embora indigno, me preparo para receber, sejam perdão para os meus pecados e completa purificação de minhas faltas. Que eles afastem de mim os maus pensamentos e despertem os bons sentimentos; tornem eficazes as obras que Vos agradam, e protejam meu corpo e minha alma contra as ciladas dos meus inimigos. 

Amém.

O Padroeiro
O Padroeiro
CRISTO REI
No ano 325, ocorreu o primeiro Concílio Ecumênico na cidade de Nicéia, Ásia Menor. Na ocasião, foi definida a divindade de Cristo contra as heresias de Ario: "Cristo é Deus, Luz da luz, Deus verdadeiro do Deus verdadeiro". Após 1600 anos, em 1925, Pio XI proclamou o modo melhor para superar as injustiças: o reconhecimento da realeza de Cristo. De fato, escreveu: “Visto que as festas têm maior eficácia do que qualquer documento do magistério eclesiástico, por captar a atenção de todos, não só uma vez, mas o ano inteiro, atingem não só o espírito, mas também os corações” (Encíclica Quas primas, 11 de dezembro 1925).

A data original da festa de Cristo Rei era o último domingo de outubro, ou seja, no domingo que precedia a festa de Todos os Santos, mas, com a nova Reforma de 1969, foi transferida para o último domingo do Ano Litúrgico. Desta forma, fica claro que Jesus Cristo, o Rei, é a meta da nossa peregrinação terrena. Os textos bíblicos mudam em todos os três anos, para que possamos conhecer, plenamente, a figura de Jesus e sua Realeza. Seu reinado é do serviço diferente dos reinos deste Mundo

Celebramos, no último domingo do Ano Litúrgico, a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. Podemos dizer que é exatamente para nos indicar qual é a nossa meta, visto que o Ano Litúrgico representa a nossa vida em miniatura, esta experiência primeiro nos ensina e, depois, nos recorda, que estamos a caminho ao encontro com Jesus, o Esposo. Ele virá como Rei e Senhor da vida e da história, porque Ele reina em nossas vidas aqui e agora, através de todo gesto de amor, partindo da sua experiência e ensinamento no gesto do lava-pés. Referimo-nos à sua segunda vinda: a primeira, quando veio como um humilde Menino, depositado na manjedoura (Lc 2, 7); a segunda, quando retornará na sua glória, no final dos tempos. Esta vinda é celebrada, liturgicamente, nesta festa de Cristo Rei do Universo. No entanto, há outra vinda intermediária, que vivemos, hoje, na qual Jesus se apresenta a nós com a Graça dos seus Sacramentos e na pessoa de cada um dos "pequeninos" do Evangelho - “Em verdade vos declaro: se não vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos Céus”... (Mt 18,2), isto é, somos convidados a reconhecer Jesus na pessoa dos nossos irmãos e irmãs, agindo com os talentos recebidos, a assumindo nossas responsabilidades todos os dias. – Ao longo deste caminho, a liturgia se oferece a nós como escola de vida para educar-nos a reconhecer o Senhor, presente na vida cotidiana, e preparar-nos para a sua vinda Gloriosa. Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/feriados-liturgicos/solenidade-de-cristo-rei-do-universo.html
 
 
Dúvidas, críticas ou sugestões?
Nome
 
E-mail
Telefone
 
Mensagem
 
 

Copyright © Diocese de Ponta Grossa 2024. Direitos reservados.
Navegando você está de acordo com a nossa política de privacidade.

Desenvolvido com amor Agência Arcanjo