MATRIZ
PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO MONTE CLARO
Administrador Paroquial:

Padre Edvino Sicuro


Horários de Missa
  • Quarta-feira 19h30 MIssa e Novena do Perpétuo Socorro
  • Sábado 17h30
  • Domingo 9h e 18h
  • Domingo 4º Domingo do mês - 17H Missa e Novena de Maria Passa na Frente
Especial
  • Terça-feira 19 H e 30min - Terço dos Homens
  • Quarta-feira 9H - Terço Mariano
  • Sexta-feira 1ª Sexta-feira do mês 19h30

Endereço
R. Corruíra, 01
Ponta Grossa - Santa Maria


Contato
(42) 3229-5315, WhastsApp: 42 3229 53 15
igrejamonteclaromatriz@gmail.com
Site
Facebook
Instagram

Histórico

HISTÓRICO

   

  A comunidade iniciou nos primeiros meses do ano de 1982. Foi escolhida como padroeira Nossa Senhora do Monte Claro, sendo que seu dia é comemorado em 26 de agosto. Quem dirigiu os primeiros trabalhos pastorais foi Padre Vitoldo Dimitrowiscz. Estas pastorais eram: Conselho Pastoral, Catequese, Legião de Maria e Movimento das Capelinhas.

Podemos dizer que a comunidade nasce do coração da Congregação Verbo Divino, que vendo a criação de um núcleo habitacional surgindo aqui sente a necessidade de evangelização. Os padres VERBITAS iniciaram o trabalho de evangelização junto à comunidade. Característica própria da mesma é a missão. Igreja em saída, ir ao encontro do outro. O quadro de Nossa Senhora do Monte Claro, nossa PADROEIRA, foi trazido por Padre Vitoldo que em visita a sua família na Polônia trouxe de lá e o mesmo foi abençoado pelo Papa João Paulo II.

Nossa Igreja Matriz conserva em seus arquivos as fotos deste momento histórico para cada membro da comunidade. Em 2005 por determinação e autorização do Bispo fomos Erigidos como Paróquia e desde então o trabalho passou a ser executado pelos padres diocesanos. 

    Também contamos com auxílio dos seguintes padres que passaram por nossa comunidade sendo eles: Pe. Vitoldo, Pe. Edvino Sicuro, Pe.Carlito Collet, Pe. Mieceslau Dziuba, Pe. Valdir Piatti, Pe. Vicente Wrosz, Pe. Laurindo Szukucz, Pe. Atíllio Zamim e Pe. Francisco Kummer. 


Párocos

Pe. Marcelo do Carmo – 2005 a 2005

Pe. Albino Dzadio – Administrador Paroquial – 2005 a 2016

Pe. Gilberto de Andrade Torquato – 2016 a 2023

Pe. Edvino Sicuro – 2023 até o presente.


As religiosas Servas do Espírito Santo e Franciscanas de Inglostadt contribuíram para o desenvolvimento da comunidade.

A criação da nova paróquia ocorreu em 26 de fevereiro de 2005 pelas mãos de Dom Sérgio Arthur Braschi juntamente com Pe. Maurimus Domingus, até então pároco da Paróquia Espírito Santo.

No momento criou-se a quase paróquia Nossa Senhora do Monte Claro, desmembrando-a do território da Paróquia Espírito Santo.

    A sede da paróquia está localizada no Núcleo Habitacional Santa Maria, além da sede conta ainda com as comunidades de: Santa Tereza – Vila Santa Tereza; Nossa Senhora Aparecida – Vila Ouro Verde; São Sebastião – Roxo Roiz; Nossa Senhora de Fátima – Vila Rural; Nossa Senhora da Luz – Guaragi.

    Na ocasião foi entregue ao Pe. Marcelo Rodrigues do Carmo pela presença do Bispo Dom Sérgio Arthur a missão de organizar os trabalhos pastorais e administrativos. No dia 25 de agosto de 2005 com a presença de Dom Sérgio Arthur Braschi, Bispo Diocesano, é criada a Paróquia Nossa Senhora do Monte Claro e como primeiro pároco Padre Marcelo Rodrigues do Carmo.   


Algumas datas importantes

Jubileu de Prata

25 de março de 2007 – Jubileu de Prata – 25 anos de Comunidade Nossa Senhora do Monte Claro.

Aniversário da Paróquia

25 de Agosto de 2007.

Festa da Padroeira Nossa Senhora do Monte Claro

26 de Agosto.


Assembléia Paroquial

Novembro


PASTORAIS E MOVIMENTOS

Catequese,

Coroinhas, 

MECEs, 

Música, 

Liturgia, 

Pastoral Familiar, 

Pastoral Social, 

PPI, 

Batismo.


Movimentos: Apostolado de Oração, 

Legião de Maria, 

Capelinhas, Liga Católica, 

RCC.

Terço dos Homens, 

Mães que rezam pelos filhos, 

Mil Ave Maria.


Comunidade/ Padroeiro (a) e localidade

1-Matriz: Nossa Senhora do Monte Claro – Santa Maria, Santa Marta, Santa Clara, Colinas Verdes, Porto Seguro.

2-Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Ouro Verde

3-Santa Tereza – Santa Teresa, Recanto Brasil

4-santos Arcanjos – Jd. das Cerejeiras, Santa Luiza

5-Nossa Senhora da Luz – Guaragi

6-Nossa Senhora Mãe da Divina Graça – Vila Rural, Tabuleiro

7-São Sebastião – Faxinalzinho

8-São Sebastião – Povoado Roxo Roiz

9- Senhor Bom Jesus - Faxinal grande ( desativada)

 

Reuniões dos Conselhos

    Reunião do Conselho Pastoral de Comunidade (CPC): Primeiro Domingo do mês às 19h30min.

    Reunião do Conselho Administrativo e Econômico (CAE): Segundo Domingo do mês às 19h30min.

 

Batizado

Primeiro Sábado do mês: 15h00min.


ORAÇÃO

Virgem Satíssima, Mãe de Deus, amada e venerada em nosso Santuário de Monte Claro, onde através dos séculos, fostes a dispensadora de graças a vosso povo fiel, vinde em nosso auxílio, salvai-nos, nós vos suplicamos, como livrastes de tantos perigos os nossos antepassados. Amém.


O Padroeiro
O Padroeiro
QUEM É A VIRGEM DE ORIGEM POLONESA?
O quadro de Nossa Senhora do Monte Claro é considerado o quadro mais antigo que retrata a Virgem Maria e o Menino Jesus. O retrato foi pintado por São Lucas evangelista. Segundo a tradição o mesmo foi pintado em uma mesa construída por São José e na qual a Sagrada Família realizava as suas refeições. Durante este processo de pintura a Virgem Maria revelou ao evangelista os mistérios e a vida do Menino Jesus, tradição de onde nasce a genealogia de Jesus Cristo retratado em seu Evangelho.
O quadro é considerado por muitos de seus devotos milagroso. O quadro da Madona Negra, assim conhecida na Polônia é repleto de amor, devoção e alegria de servir ao Reino de Deus. O retrato foi descoberto muito tempo depois na Terra Santa em Jerusalém por Santa Helena que ao encontrar tal grande obra quis presentear seu filho o Imperador Constantino, aqui inicia-se a história de milagres e devoção deste belíssimo quadro.
Passando por Constantinopla, mais tarde chega ao Sul da Polônia onde o mesmo é dado como parte de um dote de união das famílias de Constantinopla e Kiev, onde as famílias o deixam no Palácio de Belz permanecendo lá por mais de 400 anos. Durante todo este processo os locais aos redores sofriam muitos ataques e o Príncipe pensando na segurança do quadro busca outro lugar com mais segurança. Quando o príncipe passava por Czestochowa seus cavalos se recusam a prosseguir, e assim avisado em sonho o príncipe decide deixar o quadro em Jasna Gora que significa Monte Claro. Ali o milagroso quadro ficou aos cuidados dos monges na Igreja da Assunção. Desta pequena igreja foi construído o Mosteiro, o Santuário de Nossa Senhora do Monte Claro, por vontade de Maria Santíssima.
Santuário de Nossa Senhora de Czestochowa – Nossa Senhora do Monte Claro. O santuário sofreu diversos ataques e em um deles foi totalmente destruído, sendo que em pouco tempo depois o mesmo já estava totalmente restaurado e pronto para abrigar seus fiéis devotos. Este Santuário é um dois mais visitados por todas as pessoas fiéis devotos de nossa Senhora. O Santuário fica na Polônia, mas conhecido internacionalmente por todos os povos, línguas e nações. A Relíquia da Madona Preta fica exposta na capela do Mosteiro em um altar barroco.
Os peregrinos têm a oportunidade de participar a cada dia do ritual todo especial que existe no Santuário uma ou duas vezes por dia: o ato de desvelar, tirar o véu e deixar amostra o quadro da Madona, de Nossa Senhora, da Rainha, tal gesto quer significar que estamos diante da Rainha da Senhora Coroada e que em audiência podemos colocar e fazer nossos pedidos. Ela está coroada Ela é Nossa Senhora, mas é nossa Mãe.
A majestade de Nossa Senhora, impressa em seu ícone, fora reconhecida por vários Papas. O Rei João Casimiro já havia reconhecido o amparo da Santíssima Virgem e consagrou Nossa Senhora de Czestochowa como Rainha da Polônia. A coroação aconteceu anos mais tarde pelo papa Clemente XI que determina por decreto canônico a Coroação de Nossa Senhora a Virgem Negra como sendo a Grande Intercessora da Polônia e do povo de Deus, datada em 18 de setembro de 1717. O Papa Pio X emite nova coroação canônica em 1910 e em 2005 pelo Papa São João Paulo II a Virgem Negra é considerada como Nativa da Polônia significando Senhora Nascida do povo polonês.
Inúmeros são os milagres de Nossa Senhora do Monte Claro, desde do momento que foi encontrado por Santa Helena até os dias de hoje. Protege os que necessitam de sua ajuda, que rezam aos seus pés e que agradecem por sua intercessão. Quando Constantinopla foi invadida o povo se reuniu diante do quadro e a cidade foi preservada, em outra invasão a Igreja foi destruída pelo fogo permanecendo intacta a imagem de Nossa Senhora. Já na Polônia também sofreu ataques diretamente ao retrato, mas o povo fiel a devoção mariana recebi sua proteção. Durante todo o processo de devoção à Virgem do Monte Claro se houve falar de quem recorre a sua proteção e busca sua intercessão é atendido.
De fato, que visita seu Santuário e pede sua benção e ajuda é agraciado com a Graça da cura e do amor misericordioso de Deus. Maria espera e ajuda aqueles que reconhecem Ela como Mãe de Deus e seguem os passos de seu Filho Jesus Cristo, mas sua devoção não ocorre somente por parte católica e sim pelos ortodoxos e os povos do rito oriental. Os Cristãos rezam a Nossa Senhora de Czestochowa e veneram seu ícone e vão ao encontro visitando- a em seu Santuário.
Em relação de amor e devoção o povo polonês no dia 16 de julho de 1978 toca os sinos de todas as igrejas, pois um filho seu foi escolhido por Deus para ser Papa. Karol Woytyla, cardeal eleito o 266º papa, assume a cátedra de Pedro com o nome de João Paulo II, no dia seguinte a sua nomeação escreve ao primaz da Polônia: “Não haveria na sede de Pedro um papa polonês, se não houvesse Monte Claro”. Em seu brasão existe uma grande Cruz, a letra M e as palavras: Totus Tuus, que do latim significa: Todo teu Maria. Pois sabemos através da história que o cardeal fora perseguido e teve sua ordenação as escondidas devido a guerra, mas sempre confiou sua vida a Virgem do Monte Claro. E muito se alegra pois Maria novamente intercede por ele e o conduz a sede papal.
Algo que nos chama atenção é que em 1981 depois de sofrer o ataque o Papa João Paulo II levou até o Santuário de Czestochowa o conto que usava no dia do atentado, como forma de agradecimento por algo não tão grave tivesse acontecido. Oferece também uma Rosa de Ouro, gesto este repetido por vários papas em diferentes atos de devoção aos Santuários. Outro sinal de fé, os imigrantes poloneses ao deixarem sua Pátria levam consigo o ícone de Nossa Senhora do Monte Claro para demonstrar sua confiança e sua fé inabalável na Mãe que cuida dos seus, desse modo a devoção à Virgem cresce e se expande para outros povos.
O quadro adornado por joias, ouro, perolas e demais objetos de valor são formas que Reis, Papas e o povo em geral achou para demonstrar seu afeto e seu carinho por filhos que amam sua Mãe. Esse gesto despertou também a cobiça de muitas pessoas, que na madrugado do dia de Páscoa do ano 1430, o Santuário fora invadido por bandidos que arrancaram do altar o quadro e tudo que puderam levar, jogaram tudo em uma carroça e fugiram, durante a perseguição o quadro caiu, os ladrões tentaram recolocar o mesma junto aos demais objetos, mas não conseguiram, desse modo um dos bandidos golpeou o quadro por duas vezes e ao tentar o terceiro golpe cai morto junto ao quadro, ao ver o que acontecera os demais fugiram deixando o ícone para trás.
Inúmeras foram as tentativas de restauração do ícone, mas os dois riscos do rosto da Virgem não foram, possível de consertar, acredita-se que isso é Vontade de Deus para com seu povo. Para demonstrar que a Mãe entende os sofrimentos de seu povo e que seu Filho Jesus os acolhe e os protege das maldades do mundo. A sua cor escurecida é devido aos resíduos acumulados de fuligem de vela deixadas pelos fiéis e resíduos do incêndio ocorrido anteriormente no santuário.
Em 1982 aqui nessa comunidade tivemos o início da caminhada de evangelização e serviço em prol do reino, nossa história com a Virgem do Monte Claro se cruza com a história do povo polonês, pois foi através de um filho seu Padre Vitoldo que começamos a conhecer à Virgem Negra. O Padre ao iniciar a Comunidade trazia em seu coração a devoção a Nossa Senhora do Monte Claro.
Ele era pároco de nossa comunidade e transmite sua fé no ícone do monte Claro aos seus paroquianos, com a acolhida e aprovação do Conselho de Pastoral foi decido por ele que esta Comunidade seria chamada de Nossa Senhora do Monte Claro e que no ano seguinte iria a Polônia visitar sua família e de lá traria o quadro de Nossa Senhora do Monte Claro, que mais tarde o quadro seria abençoado e dado a nós por São João Paulo II.
E, assim nos tornamos também devotos de Nossa Senhora do Monte Claro, o quadro que aqui temos é o original, sem adornos e retrata muito bem a simplicidade e a humildade de Maria e o que sua vida significa para cada um de nós: Serviço ao Reino de Deus, levar a todos os povos o seu Filho Jesus Cristo.
Com muita alegria nossa comunidade celebra e da graças a Deus por nos ter dado Maria como Mãe e nossa Padroeira ser Nossa Senhora do Monte Claro, que hoje podemos dizer que também é brasileira. Salve Nossa Senhora do Monte Claro.
Ponta Grossa, 26 de agosto de 2022.


Texto elaborado com pesquisa internet, livros, entrevistas com pessoas da comunidade. Elisabete Correa, Emerson dos Santos Trisote e Rafaela Nogueira Carlos
 
 
Dúvidas, críticas ou sugestões?
Nome
 
E-mail
Telefone
 
Mensagem
 
 

Copyright © Diocese de Ponta Grossa 2024. Direitos reservados.
Navegando você está de acordo com a nossa política de privacidade.

Desenvolvido com amor Agência Arcanjo