MATRIZ
PARÓQUIA NOSSA SENHORA MEDIANEIRA
Pároco:

Padre Daniel Farago


Horários de Missa
  • Quarta-feira 15h
  • Quinta-feira 19h
  • Sexta-feira 19h
  • Sábado 19h30
  • Domingo 10h

Endereço
R. Jorge Alves Pereira, 160
Ponta Grossa - Jardim Esplanada


Contato
(42) 3236-3127
pnsmedianeira@hotmail.com
Facebook

Histórico

Histórico

Nossa Senhora Medianeira foi fundada em 19 de Fevereiro de 2006, é a 44ª Paróquia da Diocese e localiza-se no alto do Jardim Esplanada, possui 4 Comunidades filiais totalizando 17.000 fiéis. Antes de ser Matriz, a então Capela de Nossa Senhora Medianeira, pertencia à Paróquia Nossa Senhora do Pilar da Palmeirinha. Com a Criação da Paróquia de Nossa Senhora Medianeira através do Bispo Diocesano Dom Sergio Arthur Braschi, desmembrando da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar, a Capela de Nossa Senhora Medianeira, passou a ser Matriz da Paróquia de Nossa Senhora Medianeira juntamente com algumas comunidades desmembradas da antiga paróquia. Faz divisa com as Paróquias de N. Sra. do Pilar, Paróquia de São Sebastião, Paróquia Santo Antonio, Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Paróquia Imaculada Conceição de Carambeí. A criação da Paróquia levou em conta o crescimento populacional da região e as necessidades de melhor atendimento pastoral. Até a criação da Paróquia, a região foi atendida pelos padres passionistas e agostinianos. O primeiro pároco escolhido foi o padre diocesano do clero secular, Pe. Clayton Adriano Delinski Ferreira.


Confissões  e Adoraçâo ao Santissimo  Sacramento: toda Primeira sexta-feira do mês às 18h
 
Comunidades:
1.Matriz: Nossa Senhora Medianeira - Jardim Esplanada

2.Capela N. Sra das Graças - Pq. N. Sra das Graças: Todas Segunda- feira às 19h30, Sábado 18h, Domingo às 8h32.

3.Capela N. Sra Aparecida - Jd. Atlanta: Missa Quartas - feira 19h30 e Domingo10h

4.Capela Menino Jesus - Tânia Mara: Missa toda Quarta-feira 15h e Domingo10h
5.Casa de Cultura Santa Mônica - Santa Mônica: Missa Sexta- feira 19h30 e Domingo às 8h

6.Capela Oratorio São Francisco - Condomínio Terra nova: Missa Domingo às 19h
7.Capela N. Senhora do Perpétuo Socorro - Jd. Jacaranda: Missa Quarta-feira ás 19h30 e Sábado 19h30
8.Capela São Marcos - Jd. Ipiranga: Missa Domingo às 8h


Párocos

1º. Pároco:  Pe. Clayton Adriano Delinski Ferreira - Diocesano
2º. Pároco:  Pe. Antonio Ivan de Campos - Diocesano.
3º. Pároco:  Pe. Silvio José Breginski - Diocesano
4º. Pároco:  Pe. Marcio Milek Marques - Dicesano


Pastorais e Movimentos

INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA MISSIONÁRIA - Mensal

Movimento das Zeladoras de Capelinhas - Mensal

Movimento Sociedade de São Vicente de Paulo - SSVP - Mensal

Pastoral da Criança - Mensal

Pastoral da Dizimo - Mensal

Pastoral da Liturgia e do Canto Pastoral - Mensal

Pastoral de Animação Bíblico-Catequética - Mensal

Pastoral do Batismo - Mensal



Oração à Nossa Senhora Medianeira - (31 de Maio)

Senhor Jesus Cristo, Medianeiro nosso junto ao Pai, que vos dignastes constituir vossa Mãe, a Santíssima Virgem Maria, também nossa Mãe e Medianeira junto a vós, concedei benigno que todo aquele que, suplicante, a vós se dirigir, se alegre de ter alcançado, por meio dela, tudo o que pediu.

Vós que viveis e reinais, pelos séculos dos séculos.

Amém. 

O Padroeiro
O Padroeiro
NOSSA SENHORA MEDIANEIRA de Todas as Graças é a invocação da mediação de Maria Santíssima sobre os cristãos. Os cristãos sempre compreenderam, desde o início da Igreja, que Maria era medianeira, isto é, intercessora entre Deus e a humanidade.
A instituição da festa a Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. No ano de 1921 o Papa Bento XV, instituiu a festa de Nossa Senhora, Medianeira de Todas as Graças. É a confiança da Igreja na mediação de Maria Santíssima junto a seu Filho Jesus Cristo Redentor, para todas as pessoas que a ela recorrem. Por isso essa devoção se difundiu rapidamente por todo o mundo.

Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, a origem da invocação
É da maternidade espiritual de Maria Santíssima que vem a sua mediação universal, como sempre quis Jesus, pois Maria esteve com Ele em todos os lugares. Desde o nascimento, passando por Caná da Galiléia, por todas as andanças de Jesus, até chegar em Jerusalém para o seu Calvário, no seu sepultamento, e principalmente em sua Ascenção, no cenáculo com os apóstolos, aconselhando e estando firme desde o início da Igreja.

História de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças
A Veneração a Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, Mãe de Jesus, vem dos tempos do início do Cristianismo, pelo fato de Maria ter feito sempre a Vontade do Pai e de sempre ter acompanhado seu Filho Jesus. De estar sempre com os apóstolos, como disse o próprio Jesus a João Eis ai tua Mãe.

Portando essa devoção teve inicio no próprio evangelho. Maria, no princípio, colaborou com o plano de Deus para a humanidade, na Encarnação de Jesus e no final, em sua Redenção. Presente na hora da morte de Jesus, ela foi o sustento que os Apóstolos necessitavam. Se tornando a Medianeira, a Mãe de todas as horas, desde o início da Igreja no Cenáculo, quando todos receberam o Espírito Santo.

Devoção a Nossa Senhora de Todas as Graças
O Papa Leão XIII disse: Era designo de Deus, que após ter Maria, servido de intermediária no mistério da Redenção, continuasse igualmente a ser intermediária das graças que esse mistério faria correr em todos os tempos. A sua festa é celebrada no dia 31 de maio.

Milagre de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças
A devoção a Nossa Senhora Medianeira, teve início no rio Grande do Sul. Em 1928, foi levada para o Seminário São José, na cidade de Santa Maria, através de uma imagem recebida por Frei Inácio Valle, vinda da Bélgica.

Dois anos depois, na iminência de uma luta armada entre os policiais e o exército na cidade de Santa Maria, um grupo de romeiros foi até o seminário São José para rezar e pedir a mediação de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, para intervir no conflito e impedir a guerra.
O pedido foi atendido, a demanda foi resolvida sem confronto. A partir desse acontecimento, o povo passou a fazer uma romaria todos os anos ao Seminário de São José para agradecer o feito, e sempre pedir novas graças. ( Fonte:https://cruzterrasanta.com.br/historia-de-nossa-senhora-medianeira/47/102/)
 
 
Dúvidas, críticas ou sugestões?
Nome
 
E-mail
Telefone
 
Mensagem
 
 

Copyright © Diocese de Ponta Grossa 2024. Direitos reservados.
Navegando você está de acordo com a nossa política de privacidade.

Desenvolvido com amor Agência Arcanjo