MATRIZ
PARÓQUIA SÃO JUDAS TADEU
Pároco:

Padre Vandir Santo Freo


Vigário Paroquial:

Padre Martinho Paulus

Padre Nelson Luiz Martins


Horários de Missa
  • Quarta-feira 19h
  • Sexta-feira 19h
  • Sábado 19h
  • Domingo 9h e 19h

Endereço
Paulo Milek Sobrinho
Castro - Santa Cruz


Contato
42 99153-4578
saojudastadeu_castro@hotmail.com
Facebook
Instagram

Histórico

Constituída de território desmembrado das paróquias de Sra. Sant´Ana e Nossa Senhora do Rosário. A Paróquia nasceu como Reitoria Santa Cruz, em resposta às pessoas da comunidade que precisavam de um local para realizar orações e obras sociais. Na década de 70 a igreja foi construída e coberta, ao implantar uma comissão comunitária, sendo um de seus primeiros passos trazer o Bispo de Ponta Grossa para a regularização de serviços. A história da Paróquia São Judas Tadeu está irmanada com a da Vila Santa Cruz.Os párocos participantes da administração são, desde o início, sacerdotes da Congregação das Escolas de Caridade – Padres Cavanis.

Todo dia 2 do mês, missa e novenas pelos veneráveis Padres Marcos e Antônio Cavanis, às 19h.

Todo dia 28 do mês, missa e novena à São Judas, também às 19h.


Pastorais e Movimentos

1) – SAV – Serviço de Apoio Vocacional: Trabalhos que realizam

Reúnem-se toda terceira segunda-feira de cada mês,

Encontro de Valorização da Vida,

EJC,

visitas vocacionais nas comunidades do interior,

visitas nos colégios com o objetivo de despertar vocações,

missa no primeiro domingo de cada mês,

Adoração ao Santíssimo Sacramento toda terceira sexta-feira de cada mês.

 

2) - MOVIMENTO FAMILIAR CRISTÃO: Trabalhos que realizam

Reúnem-se uma vez ao mês.

Curso de noivos,

Encontro para Legitimação do Matrimonio,

Encontro de Alianças,

Missa uma vez no mês (responsabilidade litúrgica),

Movimento Infantil Cristã.

 

3) - SOCIEDADE SÃO VICENTE DE PAULO: (Vicentinos) Trabalhos que realizam

Reúnem-se um domingo por mês.

Assistência às famílias carentes através de doação de alimentos, roupas, oficina de aprendizagem, corte e costura.

Missa com responsabilidade litúrgica no primeiro domingo de cada mês,

Adoração ao Santíssimo na segunda quinta-feira de cada mês.

 

4) - EQUIPE DE CANTO: trabalhos que realizam

Reúnem-se para preparar as missas de acordo com escala;

Animar a liturgia e evangelizar através da música.

 

5) -ÁCOLITOS E COROINHAS: trabalhos que realizam

Servir ao altar nas missas e liturgia;

Reúnem-se toda terça-feira.

 

6) - CHAMA CAVANIS: trabalhos que realizam

Despertar nas crianças e adolescentes o comprometimento com a fé recebida no Batismo;

Realizam visitas às famílias;

Participam das liturgias de sua responsabilidade;

Adoração uma vez por mês;

Missa toda quarta-feira;

Reúnem-se aos domingos.

 

7) - APOSTOLADO DA ORAÇÃO: trabalhos que realizam

Adoração ao Santíssimo e reunião na primeira sexta-feira;

Colaboração nas festas da Paróquia;

Oração diária do santo terço;

Missa da sexta-feira.

 

8) - PASTORAL DO DIZIMO: trabalhos que realizam

Arrecadação de fundo para a manutenção da paróquia;

Colaboração nas festas da paróquia;

Plantões nas quartas-feiras, sábados e domingos;

Reúnem-se uma vez a cada dois meses.

 

9) - CATEQUESE: trabalhos que realizam

Preparar as crianças e adolescentes para a Eucaristia e Crisma;

Reuniões com catequistas e com os pais dos catequizandos;

Participação em formações catequéticas;

Trabalhos nos eventos da Paróquia;

Reúnem-se uma vez ao mês.

 

10) - PASTORAL DA CRIANÇA: trabalhos que realizam

Pesagem das crianças todo mês;

Fornecer a multimistura para prevenção da desnutrição;

Encaminhamento de crianças e gestantes com problemas de saúde aos postos do município;

 

11) - GRUPOS DE FAMÍLIAS: trabalhos que realizam

Estudos de assuntos ligados à Igreja e à família;

Promover a oração em família nas novenas e terços;

Auxiliam a Pastoral da Criança, ao S. A. V., Apostolado da Oração, Vicentinos e em festas e promoções da paróquia;

Vários grupos reúnem-se em dias e horários diversos;

Reúnem-se a cada dois meses.

 

12) - ENCONTRO DE JOVENS COM CRISTO: o EJC é movimento - trabalhos que realizam

Objetivo: despertar o jovem para sua verdadeira vocação de cristão;

Um Encontro por ano com jovens de 16 a 25 anos;

Atividades de pós encontro: esportivas, culturais, lazer e recreação, comunitária, social e religiosa.

 

13)- ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO: trabalhos que realizam

O ECC não é movimento, é serviço da Igreja à Evangelização das Famílias através dos círculos e trabalhos de auxilio as atividades da paróquia.

Procuram meios para despertar e estimular os casais (famílias) para as Pastorais.

Reúnem-se uma vez por mês na paróquia. Nos círculos de estudos uma vez a cada 15 dias.

 

14) - PASTORAL DA ACOLHIDA: trabalhos que realizam

Acolher aos fiéis na chegada para a missa;

Acolher visitantes;

Auxiliar na Pastoral do Batismo;

Auxiliar no dia do Batizado, acolhendo e conduzindo as famílias;

 

15) - CONSELHO PASTORAL

Reunião mensal;

Acompanhar o desenvolvimento das pastorais e movimentos da matriz e interior, buscando solucionar possíveis problemas;

Organizar promoções – dividir trabalhos;

 

16) - EQUIPE DE ORNAMENTAÇÃO

Responsabiliza-se pela ornamentação da igreja nos finais de semana e dias solenes/festas;

 

17) - PASTORAL DO BATISMO

Presta curso de formação batismal para pais e padrinhos;

Curso de Batismo sempre no quarto sábado de cada mês, a partir das 15h;

Responsáveis pela organização de uma missa mensal, sendo no segundo domingo à noite junto com os Ministros;

 

18) - MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO

Responsáveis pela Celebração da Palavra, levar a Sagrada Comunhão aos idosos e doentes da comunidade;

Responsáveis pela organização de uma missa mensal, sendo no segundo domingo à noite junto com a Pastoral do Batismo;

 

19) - ZELADORAS DE CAPELINHAS

 

20) - CONSELHO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS

Reúnem-se a cada 15 dias para contagem;

Decidem festas e promoções, bem como aonde deverá ser investido o fundo monetário da Paróquia;


Comunidade / Padroeiro (a)       Localidade

01 Matriz: São Judas Tadeu - Vila Santa Cruz

02 Nossa Senhora das Graças - Agostinhos

03 São Sebastião - Campina Alta

04 Sagrada Família - Colônia Iapó

05 Nossa Senhora Aparecida - Guabiroba

06 Nossa Senhora Aparecida - Guararema

07 Santo Antônio e São Sebastião - Pedras

08 São Miguel Arcanjo -Pereiras

09 São Sebastião - Rio Abaixo

10 Santo Antônio - Santo Antônio

11 Nossa Senhora de Lourdes - Três Pinheiros

12 Nossa Senhora do Rosário - Vila Rosário

13 Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Caxambu

14 Nossa Senhora do Iapó  - Poço Grande


Agostinhos

Padroeiro Nossa Sra. Da s Graças

Missas 1ª e 3ª sexta feira do mês


Campina Alta

Padroeiro São Sebastião

Missa 4º sábado do mês


Colônia Iapó

Padroeiro Sagrada Família 

Missa 3º sábado do mês

 

Guararema

Padroeiro N. Sra. Aparecida

Missa 1º e 3º domingo do mês


Guabiroba

Padroeiro N. Sra. Aparecida

Missa 2º domingo do mês  


Pedras

Padroeiro Santo Antonio e São Sebastião

Missa 2º domingo do mês  


Pereiras

Padroeiro São Miguel

Missa 1º domingo do mês


 

Rio Abaixo

Padroeiro São Sebastião

Missa 1º sábado  e 3º domingo do mês 


Rosário

Padroeira N. Sra do Rosário

Missa todos os domingos 19h

 

Santo Antonio

Padroeiro Santo Antonio

Missa 2º sábado do mês


Três Pinheiros

Padroeiro Nossa Senhora de Lourdes

Missa 2º sábado do mês

 


PÁROCOS:

1º. Pároco:  Pe. Mario Merotto  1972 até 1976

2º. Pároco:  Pe. Lívio Donatti    1977 até 1980

3º. Pároco:  Pe. Celestino Camuffo    1981 até 1983

4º. Pároco:  Pe. Marcello Quilici    1983 até 1986

5º. Pároco:  Pe. Pietro Fietta    1986 até 1988

6º. Pároco:  Pe. Tadeu de Biassio    1988 até 1989

7º. Pároco:  Pe. Pietro Fietta    1989 até 1997

8º. Pároco:  Pe. Antonio Elcio Aleixo    1989 até 1997

9º. Pároco:  Pe. João Pedro Fauro    1995 até 1995

10º. Pároco:  Pe. James Dalalasta  1996 até 1997

11º. Pároco:  Pe. João Pedro Fauro    1997 até 1998

12º. Pároco:  Pe. Aldino Antonio da Rosa    1998 até 1999

13º. Pároco:  Pe. Martinho Paulus    1999 até 2000

14º. Pároco:  Pe. José Sidney do Prado Alves 2000 até 2001

15º. Pároco:  Pe. Diego Spadotto  2001 até 2001

16º. Pároco:  Pe. Vanderlei Pavan    2002 até 2004

17º. Pároco:  Pe. James Dalalasta    2004 até 2006

18º. Pároco:  Pe. Valdecir Pavan  2007 até 2009

19º. Pároco:  Pe. Edemar de Souza    2010 até 2012

20º. Pároco:  Pe. Silvestre Selunk    2013 até 2015

21º. Pároco:  Pe. José Carlos da Silva Leite    2016 até 2018

22º. Pároco:  Pe. Franco Allen Somensi    2019 até 2022

23º. Pároco:  Pe. Vandir Santo Freo  2023


ORAÇÃO DO PADROEIRO: 

Glorioso São Judas Tadeu, com toda a confiança de meu coração, eu renovo meus pedidos espirituais e materiais, por mim e por todos os meus irmãos. Suplicai a Jesus por nós e que jamais nos afastemos dele em nossa vida. Dai-nos a paz e a serenidade de espírito para que vivamos felizes com a proteção divina. 



Oração Milagrosa de São Judas Tadeu

    São Judas, glorioso Apóstolo, fiel servo e amigo de Jesus, o nome do traidor foi causa de que fosseis esquecido por muitos, mas a Igreja vos honra e invoca universalmente como o patrono nos casos desesperados, nos negócios sem remédio. Rogai por mim, que sou tão miserável. Fazei uso, eu vos peço, desse particular privilégio que vos foi concedido, de trazer visível e imediato auxílio, onde o socorro desapareceu quase por completo.

    Assisti-me nesta grande necessidade, para que possa receber as consolações e o auxílio do Céu em todas as minhas precisões, atribulações e sofrimentos, alcançando-me a graça de ... (aqui faz se o pedido particular), e para que eu possa louvar a Deus convosco e com todos os eleitos, por toda a eternidade.

    Eu vos prometo, ó bendito São Judas, lembrar-me sempre deste grande favor, e nunca deixar de vos honrar, como meu especial e poderoso patrono, e fazer tudo o que estiver a meu alcance para incentivar a devoção para convosco. 

Amém. 


São Judas, rogai por nós e por todos que vos honram e invocam o vosso auxílio.

Rezar 3 Pai-Nossos, 3 Ave-Marias e 3 Glória ao Pai

Com aprovação eclesiástica


SÃO JUDAS TADEU


São Judas Tadeu, Apóstolo de Cristo (Por Dilva Frazão) Biblioteconomista e professora

São Judas Tadeu foi um apóstolo de Cristo. Era primo de Jesus. Sua mãe Maria era prima de Maria Santíssima e o pai Alfeu era irmão de São José. A pregação e o testemunho de Judas Tadeu impressionavam os pagãos que logo se convertiam. Não deve ser confundido com Judas Iscariotes, o apóstolo que traiu Jesus.

São Judas Tadeu nasceu em Caná de Galileia, na Palestina. Era filho de Alfeu e Maria Cleofas. Era irmão de Thiago, José, Simão e Maria Salomé. Thiago foi um dos doze apóstolos de Jesus Cristo e se tornou o primeiro bispo de Jerusalém. José era conhecido como o justo. Simão foi o segundo Bispo de Jerusalém.

Nas Escrituras, João Evangelista relata que na última ceia, São Judas perguntou ao seu mestre: "Senhor, por que razão hás de manifestar-te a nós e não ao mundo?" Jesus lhe responde afirmando que teriam manifestações dele todos os que guardassem suas palavras e permanecessem fies a seu amor.

São Judas Tadeu foi um dos discípulos a quem Jesus apareceu no caminho de Emaús no dia da ressurreição.

São Judas Tadeu é um dos doze apóstolos citados nominalmente por Mateus e Marcos em seus Evangelhos e um dos mais fervorosos do grupo.

Início das pregações

Depois da ascensão de Jesus e quando os Apóstolos receberam o Espírito Santo, no Cenáculo em Jerusalém, iniciou a pregação de sua fé no meio dos maiores sofrimentos e perseguições, pela Galileia. Depois viajou para a Samaria e outras populações judaicas divulgando o Evangelho.

Tomou parte no primeiro Concílio de Jerusalém e em seguida passou evangelizando pela Mesopotâmia, atual Pérsia, Edessa, Arábia e Síria. Destacou-se principalmente na Armênia, Síria e Norte da Pérsia, sendo o primeiro a manifestar apoio ao rei estrangeiro, Algar de Edessa.


Morte

Na Mesopotâmia ganhou a companhia de outro apóstolo, Simão o Zelota. Segundo relata São Jerônimo, ambos foram martirizados cruelmente quando estavam na Pérsia, mortos a golpes de machado, desferidos por sacerdotes pagãos, por se recusarem a prestar culto à deusa Diana.

Assim, na igreja ocidental, os dois santos são celebrados juntos em 28 de outubro. A Igreja Ortodoxa Grega, contudo, distingue Judas de Tadeu, celebrando Judas, "irmão" de Jesus, em 19 de junho, e o apóstolo Tadeu em 21 de agosto.

É invocado como advogado das causas desesperadas e dos supremos momentos de angústia. Essa devoção surgiu na França e na Alemanha no fim do século XVIII.

No Brasil, a devoção a esse santo é muito popular e surgiu no início do século XX. Devido à forma como foi martirizado, sempre é representado em suas imagens segurando um livro, simbolizando a palavra que anunciou, e uma machadinha, o instrumento de seu martírio.

Suas relíquias atualmente são veneradas na Basílica de São Pedro, em Roma. Sua festa litúrgica celebra-se, todos os anos, na provável data de sua morte: 28 de outubro


O Padroeiro
O Padroeiro
SÃO JUDAS TADEU

São Judas Tadeu, nascido em Caná de Galiléia, na Palestina, era filho de Alfeu e Maria Cleofas. O pai, Alfeu, era irmão de São José e a mãe, prima-irmã de Maria Santíssima. Portanto, Judas Tadeu era primo-irmão de Jesus, tanto pela parte do pai como da mãe.

Judas Tadeu tinha quatro irmãos: Tiago, José, Simão e Maria Salomé. O relacionamento da família de Judas Tadeu com o próprio Jesus Cristo, pelo que se consegue perceber na Bíblia é o seguinte: Alfeu era um dos discípulos a quem Jesus apareceu no caminho de Emaús, no dia da ressurreição. Maria Cleofas, uma das piedosas mulheres que tinham seguido a Jesus desde a Galiléia e permaneceram ao pé da cruz, no Calvário, junto com Maria Santíssima.

Dos irmãos dele, Tiago foi um dos doze apóstolos, que se tomou o primeiro bispo de Jerusalém. José, apenas conhecido como o Justo. Simão foi o segundo bispo de Jerusalém, após Tiago. E Maria Salomé, a única irmã, foi mãe dos apóstolos Tiago Maior e João evangelista.

É de se supor que houve muita convivência de Judas Tadeu com o primo e os tios. Essa fraterna convivência, além do parentesco, pode ter levado são Marcos a citar Judas e os irmãos como irmãos de Jesus (Mc 6,3).

Judas Tadeu foi escolhido a dedo, por Jesus, para apóstolo. Quando os evangelhos nomeiam os doze escolhidos, consta sempre Judas ou Tadeu entre a relação. O livro dos Atos dos Apóstolos também se refere a ele (At 1,13). Além dessas vezes em que Judas Tadeu aparece entre os colegas do colégio apostólico, apenas uma vez é citado especialmente nas Escrituras. Foi no episódio da santa Ceia, na quinta-feira santa, narrado por João evangelista (Jo 14,22). Nesta oportunidade, quando Jesus confidenciava aos apóstolos as maravilhas do amor do Pai e lhes garantia especial manifestação de si próprio, Judas Tadeu não se conteve e perguntou: "Mestre, por que razão hás de manifestar-te só a nós e não ao mundo?" Jesus lhe respondeu afirmando que teriam manifestação dele todos os que guardassem sua palavra e permanecessem fiéis a seu amor. Sem dúvida, nesse fato, Judas Tadeu demonstra sua generosa compaixão por todos os homens, para que se salvem todos.

São Judas iniciou sua pregação na Galiléia. Depois viajou para a Samaria e outras populações judaicas. Tomou parte no primeiro Concílio de Jerusalém, realizado no Ano 50. A seguir, foi evangelizar a Síria, Armênia e Mesopotâmia (atual Pérsia), onde ganhou a companhia de outro apóstolo, Simão.

A pregação e o testemunho de São Judas Tadeu, foi realizado de modo enérgico e vigoroso, que atraiu e cativou os pagãos e povos de outras religiões que se converteram ao cristianismo. Ele mostrou que sua adesão a CRISTO era completa e incondicional, testemunhando sua fé com doação da própria vida.

São Jerônimo nos assegura que o Apóstolo pregou e evangelizou Edessa, bem como em toda Mesopotâmia (Pérsia).

No ano 70, foi martirizado de modo cruel, violento e desumano; morrendo a golpes de machado, desferidos por sacerdotes pagãos, por se recusar a prestar culto à deusa Diana.

Devido ao seu martírio, São Judas Tadeu é representado em suas imagens/estátuas segurando um livro, simbolizando a palavra que anunciou, e uma machadinha, o instrumento de seu martírio.

Suas relíquias atualmente são veneradas na Basílica de São Pedro, em Roma. Sua festa litúrgica celebra-se, todos os anos, na provável data de sua morte: 28 de outubro de 70.

Fonte:
Por Dilva Frazão biblioteconomista e professora
https://www.ebiografia.com/judas_tadeu/
 
 
Dúvidas, críticas ou sugestões?
Nome
 
E-mail
Telefone
 
Mensagem
 
 

Copyright © Diocese de Ponta Grossa 2024. Direitos reservados.
Navegando você está de acordo com a nossa política de privacidade.

Desenvolvido com amor Agência Arcanjo